Slider-pt

  O Rio Open apresentado pela Claro, maior torneio da América do Sul, receberá entre os dias 16 e 24 de fevereiro no Jockey Club Brasileiro, inúmeras personalidades do esporte nacional e mundial. Assim como nas edições anteriores, quando foram homenageados grandes nomes do esporte,  neste ano outro grande nome da nossa história  será celebrado na quadra central do torneio, a quadra Guga Kuerten: Larri Passos. Os ingressos estão à venda no site tudus.com.br/rioopen. Maior treinador da história do tênis brasileiro, tendo levado Gustavo Kuerten ao topo do ranking mundial por 43 semanas, a três títulos de Roland Garros e também ao da Masters Cup de Lisboa, Larri Antônio dos Passos nasceu em 1957 em Rolante, no Rio Grande do Sul, e começou a jogar tênis em Nova Hamburgo. Formou-se em Educação Física e começou a ensinar o esporte em Camboriú, em Santa Catarina. Em 1990, tornou-se treinador de Gustavo Kuerten, na época com 14 anos. Larri esteve ao lado de Guga durante praticamente toda a carreira e se tornou um segundo pai para o catarinense, que o reverencia por onde quer que vá. No entanto, a carreira de Larri não se resume ao trabalho com Guga. Antes de embarcar na missão de treinar o jovem catarinense, a pedido do pai de Guga, Aldo, falecido quando o tenista tinha 8 anos, ele treinou Marcus Vinícius Barbosa e Dadá Vieira. Passaram por suas mãos no Brasil,  na época, Marcio Carlsson, Otávio Della, Ricardo Schlachter, entre muitos outros. Ele teve também grande atuação no tênis feminino internacional, trabalhando com a ex-número 5 do mundo Daniela Hantuchova, com austríaca Tamira Paszek, que chegou a 26a. colocada na WTA e com a brasileira Beatriz Haddad

Continue Reading

 Like
Nascido no Rio de Janeiro, Raul Mourão é conhecido por suas esculturas cinéticas, que podem ser acionadas pelo toque do espectador. Convidado pelo Rio Open apresentado pela Claro, o artista desenvolveu a arte do pôster oficial, que dará vida também a produtos personalizados como camisas, blocos e canecas, à venda na La Boutique, loja do evento. A sexta edição do maior torneio de tênis da América do Sul acontece de 16 a 24 de fevereiro, no Jockey Club Brasileiro, e os ingressos estão à venda pelo site tudus.com.br/rioopen. “O ponto de partida foi pensar os elementos básicos do jogo. Onde o jogo de tênis começa, a regra número um: a quadra. Pensei na geometria da quadra e como aquilo poderia indicar um caminho. Pensei nela e seus elementos, a rede, a raquete e a bola. São os elementos do tênis sem a vida. É o jogo sem o movimento. Sem o humano. O abstrato. Daí segui fazendo experiências escultóricas com a raquete. Como trabalho com esculturas cinéticas, comecei a experimentar a raquete em um movimento pendular sobre uma estrutura geométrica. A ideia do pôster foi “congelar” uma imagem dessa experiência escultórica”, afirma o artista. É um encontro da arte com o esporte, por isso o projeto de criar o pôster não o levou a fazer uma ilustração. “Eu trouxe o desafio para dentro do ateliê, para dentro do meu trabalho, da minha pesquisa; criei essa escultura que tem o tênis como tema e depois fui para o estúdio do fotógrafo Pepê Schettino criar uma imagem dessa escultura. A arte e o esporte são como irmãos. São expressões/invenções do homem que entregam beleza, capacidade de arrebatamento, de emocionar, de transformar. Há quem

Continue Reading

 Like
A lista completa de jogadores garantidos na chave de simples do Rio Open apresentado pela Claro foi divulgada nesta terça-feira (8) pela ATP. O maior torneio de tênis da América do Sul terá quatro tenistas do top 20 do ranking mundial: o austríaco Dominic Thiem (8º), os italianos Fabio Fognini (13º) e Marco Cecchinato (18º) e o argentino Diego Schwartzman (19º), atual campeão. Os ingressos para o evento, que acontece entre 16 e 24 de fevereiro no Jockey Club Brasileiro, estão à venda pelo site tudus.com.br/rioopen, com preços a partir de R$ 30. A chave será liderada pelo vice-campeão de Roland Garros, Thiem, que tentará o bicampeonato no Rio Open, assim como Schwartzman. Vice em 2015, Fognini é um dos grandes nomes da história do torneio carioca, e Cecchinato retorna após o melhor ano de sua carreira, em que derrotou Novak Djokovic nas quartas de final de Roland Garros e alcançou sua primeira semifinal de Grand Slam. Na última semana, ele alcançou as semifinais do torneio de Doha. Finalistas da edição de 2016, o uruguaio Pablo Cuevas e o argentino Guido Pella retornam em 2019, assim como outros tenistas que já fizeram boas campanhas no Rio Open, como o espanhol Pablo Carreño Busta, o chileno Nicolas Jarry e o norueguês Casper Ruud. Com nove jogadores entre os 50 melhores do mundo, o line-up conta com alguns estreantes no Rio Open. Por exemplo, o espanhol Jaume Munar, de 21 anos, que treina na academia de Rafael Nadal, em Mallorca, e já ocupa a 74ª colocação do ranking, meses após alcançar as semifinais do NextGen Finals. Outros jovens que farão sua primeira participação no torneio são o alemão Maximilian Marterer, 70º, e sérvio

Continue Reading

 1
Grande ídolo do tênis brasileiro, Marcelo Melo buscará seu primeiro título no Rio Open apresentado pela Claro em 2019. O mineiro se junta ao conterrâneo Bruno Soares e ao escocês Jamie Murray na chave de duplas do maior torneio de tênis da América do Sul, a ser realizado entre 16 e 24 de fevereiro, no Jockey Club Brasileiro. Os ingressos estão à venda pelo site tudus.com.br/rioopen. Campeão de Roland Garros em 2015 e de Wimbledon em 2017, Melo foi eleito nesta semana o melhor tenista brasileiro de 2018 no Prêmio Brasil Olímpico, do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), pelo segundo ano consecutivo. Na última temporada, ele venceu quatro títulos: o Masters 1000 de Xangai, os ATPs 500 de Pequim e de Halle e o ATP 250 de Sydney ao lado do polonês Lukasz Kubot. A dupla também foi vice-campeã do US Open. Aos 35 anos, Melo já soma incríveis 32 troféus ATP. Assim como Soares, Melo tentará ser o primeiro brasileiro a levantar o troféu do Rio Open. O mineiro foi vice-campeão em 2014, ao lado do espanhol David Marrero. "Vai ser um prazer jogar novamente o Rio Open, um torneio tão importante no calendário mundial e especialmente por ser no Brasil. É uma oportunidade de jogar diante da torcida que apóia a gente o ano todo, mas nem sempre tem a oportunidade de ir para fora. Fico muito feliz com essa chance de jogar mais uma vez no Rio, espero todo mundo lá, não só para apoiar a nossa dupla, seja com quem for, mas todos os brasileiros que jogarão o torneio", disse Melo. O parceiro habitual, Lukasz Kubot ainda está decidindo se virá ou não ao Brasil em fevereiro.

Continue Reading

 Like
Desde a primeira edição do Rio Open, em 2014, o maior torneio de tênis da América do Sul tem o conceito de apoiar iniciativas sociais e acreditar no poder transformador através do esporte. Atualmente, cinco projetos sociais no Estado do Rio de Janeiro que usam o tênis como ferramenta de desenvolvimento humano e inclusão social (Tênis Solidário, Tênis na Lagoa, Instituto Futuro Bom, Arremessar Para o Futuro e Escolinha de Tênis Fabiano de Paula) são apoiados pelo evento. Além de todas ações realizadas na semana do evento, o Rio Open desenvolveu seu próprio projeto social, o NERO, e um torneio entre jovens de projetos sociais com um premiação especial. “Ao longo dos últimos anos, novas iniciativas foram sendo criadas para que a experiência desses jovens fosse ampliada e eles pudessem ter a real dimensão de como o esporte pode mudar suas vidas, não só pelo esporte em si, mas por todo aprendizado sociocultural. Conseguimos integrá-los a grandes experiências como o Torneio Winners, treinamento na IMG Academy, participação na Copa Guga Kuerten, além de oportunidade de ser um Ball Kid no ATP Finals, em Londres ”, afirma Marcia Casz, diretora geral do Rio Open. O NERO, Núcleo Esportivo Rio Open, tem como missão a iniciação esportiva, a inclusão social por meio do esporte e o desenvolvimento de habilidades físicas, motoras e mentais, além da ativação de um legado olímpico. Nas quadras do Parque Olímpico, crianças entre 6 e 11 anos da escola pública Burle Marx, na zona oeste do Rio, têm aulas gratuitas de tênis com profissionais capacitados, e são submetidas a exames médicos. Elas também recebem alimentação e todo o material necessário para os treinos. TORNEIO WINNERS O Torneio Winners,

Continue Reading

 Like
Em mais um investimento em tecnologia e inovação, o Rio Open apresentado pela Claro será o primeiro torneio sul-americano a adotar o “shot clock”, relógio de saque. A sexta edição do maior torneio de tênis da América do Sul acontece de 16 a 24 de fevereiro de 2019, no Jockey Club Brasileiro, e os ingressos estão à venda pelo site tudus.com.br/rioopen.Sensação da temporada de 2018, o relógio de saque foi usado durante a temporada de preparação do US Open, e no próprio Grand Slam americano. A novidade que veio para ficar, trouxe inovação para o jogo mundialmente - como medida para impedir que tenistas excedam o tempo de 25 segundos para sacar e maior interação com os fãs, já que o relógio é visível para o público e para os espectadores de televisão e online.Os relógios de saque serão norma somente nos Masters 1000 em 2019, mas o Rio Open seguirá sua tradição de trazer para o ATP 500 as principais inovações da ATP e realizar um evento no padrão da elite do circuito. Em 2018, por exemplo, o torneio trouxe a tecnologia do hawk-eye para o saibro (olho de falcão), que define se a bola foi dentro ou fora por câmeras de altíssima resolução.“O shot clock foi uma inovação bem avaliada entre os torneios e jogadores e já o estamos adotando mesmo antes de ser obrigatório nos ATP 500. Além de garantir que a regra do tempo seja cumprida, ele também é um fator de entretenimento para o público, porque fica aquela expectativa se o tenista vai ultrapassar ou não o tempo”, disse Luiz Carvalho, Diretor do Torneio. “Espero que a ATP consiga seguir implementando novidades que deixem os jogos ainda mais

Continue Reading

 Like
O Rio Open apresentado pela Claro inicia a venda de ingressos nesta sexta-feira, dia 07, às 12h, pelo site da Tudus (https://goo.gl/7uvgFD), com valores a partir de R$30. O maior torneio de tênis da América do Sul será disputado de 16 e 24 de fevereiro de 2019, no Jockey Club Brasileiro, e a expectativa é de que 50 mil pessoas acompanhem os jogos e a programação ao longo do evento. No Rio Open, o tênis é a atração principal, mas também há muitas outras opções de entretenimento, numa estrutura comparável à de grandes eventos do circuito mundial. O evento conta com uma área interativa de aproximadamente 10 mil m², o Leblon Boulevard, que oferece opções de stands, lojas, entretenimento e gastronomia. Na Praça Rio Open fica o palco, com uma programação de shows e um telão gigante para não perder um ponto dos jogos. E, seguindo a tendência dos grandes torneios do circuito, o Rio Open tem uma loja de produtos oficias — a La Boutique. Esportivamente, a qualidade técnica do torneio já é conhecida. O Rio Open é um dos 13 campeonatos de nível ATP 500, uma das categorias mais importantes do tênis. É um dos três eventos desse porte disputados no saibro, junto com Hamburgo e Barcelona. Mantendo a tradição, jogadores da elite do tênis mundial estarão na chave principal. Vice-campeão de Roland Garros, o número 8 do mundo Dominic Thiem, da Áustria, marca presença de novo, assim como o italiano Fabio Fognini e o atual campeão Diego Schwartzman, da Argentina, formando a trinca do top 20. Grande revelação brasileira, Thiago Wild disputará seu primeiro ATP 500 após conquistar a vaga na Maria Esther Bueno Cup. Uma das

Continue Reading

 Like