Foto: Laurence Griffiths/Getty Images

Em uma das finais de Grand Slam mais memoráveis dos últimos tempos, Novak Djokovic se tornou pentacampeão de Wimbledon. O sérvio derrotou o suíço Roger Federer por 3 a 2, com parciais de 7/6(5), 1/6, 7/6(4), 4/6 e 13/12 após 4h57 de partida, neste domingo. O número 1 do mundo chegou a salvar dois match points na última parcial.

Com mais uma vitória na grama londrina, o sérvio soma 16 troféus de Grand Slam. Rafael Nadal tem 18 e Federer é o recordista entre os homens com 20. O suíço segue sem vencer o rival sérvio desde 2015 no circuito e desde 2012 em jogos de Grand Slam.

No ano de estreia da regra que determina um tiebreak se o quinto set chegar a 12/12, o recurso foi usado apenas duas vezes: em um jogo de duplas e na final de simples masculina. Esta foi uma das novidades de Wimbledon neste ano, além da inauguração do teto retrátil na Quadra 1.

Uma das boas surpresas do torneio foi a chegada do argentino Guido Pella às quartas de final, derrotando os finalistas de Wimbledon em outros anos Kevin Anderson e Milos Raonic. Foi a melhor campanha em Grand Slam do canhoto, número 24 do mundo.

Share this post on: